Grupo Aurea Lopes – Dermatologia Avançada
Tel.: (11) 3045 9792
SAÚDE DA PELE

MANCHAS E PINTAS

Fique de olho em manchas e pintas na pele

Se suspeitar de alguma irregularidade, consulte seu dermatologista para realizar um diagnóstico completo!

Se você perceber que uma mancha ou pinta na sua pele tornou-se maior, de forma irregular ou com coceira persistente está na hora de consultar um dermatologista.

A pele é um reflexo da saúde do organismo e algumas doenças que podem estar ligadas a alterações na pele e até nas unhas e no cabelo. Acompanhe!

Queratose pilar: é o acúmulo de queratina que fica sobre a abertura dos poros da pele. É genético e surge quando a pessoa produz mais queratina que o normal. Deixa a pele áspera, mas não dói.

Foliculite:
É a inflamação que ocorre quando o pelo em crescimento não consegue erupcionar através da pele, o organismo provoca uma inflamação para expulsar o pelo, que pode vir acompanhada de pus e deixar a pele manchada. Deve ser tratado com ácidos e peelings químicos.

Lupus Eritematoso:
É doença inflamatória crônica de origem autoimune. Inicia com uma vermelhidão que aparece no rosto, sobre o nariz e ao lado dele. Existem, porém, dois tipos de lúpus. Um que atinge só a pele, chamado cutâneo; e o sistêmico, mais grave, que pode afetar os órgãos internos. 90% dos casos são em mulheres, principalmente naquelas entre 15 e 45 anos de idade.

Melanose solar:
São manchas provocadas na pele, pela exposição solar, ao longo dos anos. Como o resultado da ação do sol é cumulativo, isto é, os danos só vão aparecer com o passar do tempo. Essa doença é mais comum em pessoas com idade acima de 40 anos. Para prevenção, use protetor solar diariamente no rosto, pescoço, colo e mãos, e nas partes do corpo mais expostas ao sol. Não é apenas o sol da praia ou da piscina, mas também o sol do dia a dia que, aos poucos, vai danificando as células e, no futuro, vão sofrer alterações e dar origem as manchas.

Unhas frágeis:
Alterações na glândula tireoide, podem levar a fragilidade das unhas. O estresse, a deficiência de proteínas e de ferro também podem se manifestar pelas unhas. E fique atento com unhas de duas tonalidades. Há estudos relacionando esse sintoma com problemas renais. Vale investigar com um médico.